• Criai Paraná

CAMBÉ – Polícia Civil informa Criai sobre investigação de idosa agredida



A delegacia da Polícia Civil de Cambé informou a Comissão que Defende os Diretos da Criança, Adolescente, Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) da Assembleia Legislativa sobre o andamento das investigações do caso que chocou a cidade no mês passado: uma idosa foi brutalmente agredida por uma pessoa da sua própria família.

A delegacia informou que o escrivão e um investigador foram até a casa da vítima onde foi feita a oitiva e solicitadas as medidas protetivas. Disse ainda que foi pedido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) o prontuário médico da idosa e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame pericial. Também afirma que foi solicitado acompanhamento do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).


A polícia informou ainda que foram ouvidas testemunhas e, logo que seja concluído o exame de lesões corporais, a autoridade policial finaliza o inquérito que será encaminhado à vara criminal.


“Este é mais um absurdo que vemos contra os idosos e que a Polícia Civil de Cambé está investigando com rigor! Parabéns pela atuação firme e rápida do delegado responsável pelo caso. Enviamos um ofício pedindo esclarecimentos e a resposta chegou: vamos continuar acompanhando.”, afirmou o presidente da Criai, o deputado estadual Cobra Repórter (PSD).


Vale lembrar que o deputado é autor da lei do Botão do Pânico para os idosos em situação de violência familiar e doméstica e tem cobrado sua implementação! Ele também é autor da Lei 20.252/20, que institui o “JUNHO VIOLETA”: mês de conscientização e prevenção contra a violência à pessoa idosa.


O CASO – A agressão ocorreu no mês passado, no final de semana do Dia das Mães. Quando os filhos chegaram para almoçar com a mãe, de 89 anos, a encontraram com os braços machucados, devido a um suposto desentendimento com uma parente. Eles chamaram a polícia, registraram Boletim de Ocorrência e levaram a senhora para atendimento médico. A suposta agressora foi localizada em um bar e confirmou que esteve na casa da vítima e que houve uma discussão. Ela foi presa, mas liberada mediante pagamento de fiança de R$ 2.500,00.

25 visualizações0 comentário
BOTAO DO PANICO.png