• Criai Paraná

Campanha de vacinação contra poliomielite é prorrogada no Paraná



A secretaria estadual de Saúde (Sesa) decidiu prorrogar a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite devido à baixa taxa de cobertura e à baixa adesão da população. “Londrina, por exemplo, vacinou apenas 25,96% do público alvo, um dos índices mais baixos entre as principais cidades do Paraná! A vacinação é a única forma efetiva de prevenção, por isso é importante a conscientização da população: leve seu filho para vacinar”, destacou o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), vice-líder do Governo.


A campanha, que terminaria nesta sexta-feira (30), foi prorrogada em todo o Paraná até o término do estoque de vacinas ou até atingir a meta de 95% de cobertura vacinal recomendada pelo Ministério da Saúde (MS). No Estado, a vacinação contra a doença atingiu até, a quinta-feira (29), cerca de 55% do público estimado, com a imunização de aproximadamente 320 mil crianças. A meta no Estado é vacinar 583 mil crianças.


“Faço um apelo para que os pais ou responsáveis das crianças levem os seus filhos para tomar a vacina. Estamos vivendo uma pandemia em que esperamos a vacina como alternativa para evitar a Covid-19. No caso da pólio, temos a prevenção, que é gratuita e oferecida em toda a rede pública de saúde”, orienta o secretário de Saúde, Beto Preto.


A poliomielite é uma infecção contagiosa causada pelo poliovírus selvagem, que pode afetar os nervos e levar à paralisia parcial ou total. Essa doença está erradicada no Brasil desde 1994, porém, ainda existe a presença do vírus que transmite a doença em outros países, como o Paquistão e o Afeganistão.


De acordo com o calendário, a vacina contra a poliomielite é indicada para crianças de 2 meses (1ª dose), 4 meses (2ª dose) e 6 meses (3ª dose). Estão previstas ainda doses de reforço aos 15 meses e aos 4 anos de idade.


Com informações da Agência Estadual de Notícias

3 visualizações
BOTAO DO PANICO.png

Criai Paraná 2019 | Todos os direitos reservados.

  • Facebook