• Criai Paraná

CASO HENRY - Presidente da Criai repudia morte do menino de quatro anos ocorrida no Rio de Janeiro


Foto: reprodução GloboNews

O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai), deputado Cobra Repórter (PSD), repudia todo e qualquer ato de violência contra a criança e adolescente.


“A morte do menino Henry Borel, de quatro anos, no Rio de Janeiro, chocou o Brasil! Não podemos permitir que nossas crianças sejam vítimas de atrocidades, tortura, morte! Trabalhamos na prevenção de casos de violência contra crianças e adolescentes insistentemente”, disse o presidente da Criai.


O vereador do Rio de Janeiro Dr. Jairinho e Monique Medeiros, mãe do menino Henry, foram presos na quinta-feira (08), porque, segundo a polícia, estariam tentando atrapalhar as investigações sobre a morte de Henry. Além disso, ambos são suspeitos por homicídio duplamente qualificado – com emprego de tortura e sem chance de defesa para a vítima.


Os investigadores disseram que o vereador agrediu a criança e que a mãe sabia. A polícia acredita, ainda, que, semanas antes da morte, Henry foi torturado por Dr. Jairinho, também com conhecimento da mãe. Eles negam o crime e dizem que não há nada a ser escondido.


O deputado Cobra Repórter ressalta que a proteção à criança e ao adolescente é prioridade em seu mandato. “A Criai atua em conjunto com o Poder Executivo, as forças policiais, Tribunal de Justiça, Ministério Público e Conselhos Tutelares no combate à violência contra crianças e adolescentes. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 181 e pelo site da Comissão, que é o www.criaiparana.org”, destacou Cobra Repórter.

7 visualizações0 comentário
BOTAO DO PANICO.png