• Criai Paraná

Criai exige providências no caso de idosa que sofreu acidente em agência bancária de Londrina


A Comissão que Defende os Direitos da Criança, Adolescente, Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), tomou conhecimento e está tomando providências para exigir que os direitos de Lázara Maria de Souza, 84 anos, sejam garantidos. Segundo a filha da idosa, elas foram até uma agência bancária, no calçadão de Londrina, nesta quarta-feira (26), para fazer a prova de vida.


Chegando lá, ela disse que foi maltratada pelo gerente que não quis descer ao estacionamento. Detalhe: a idosa é cadeirante, sofre de Mal de Alzheimer e trata de um enfisema pulmonar ficando impossibilitada de chegar ao piso superior da agência bancária. Por isso a necessidade de que o gerente se deslocasse até o carro onde a idosa se encontrava.


Além da situação constrangedora criada pelo gerente, quando ia entrar na agência com a cadeira de rodas, a filha acabou desequilibrando empurrando o equipamento pela rampa e dona Lázara caiu. A idosa acabou fraturando o braço, teve traumatismo craniano leve e precisou ser internada. Dona Lázara foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim do Sol e fez uma tomografia. Depois, foi encaminhada ao Hospital Evangélico.


“Não podemos admitir que fatos como este voltem a acontecer. Nesta altura da vida, uma idosa impossibilitada, com problemas de saúde graves ter que passar por uma humilhação dessas? É inadmissível”, disse o deputado Cobra Repórter, presidente da Criai. A Criai repudia este tipo de atitude e vai apresentar representações junto à Comissão dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO) do Congresso Nacional e à Presidência da Instituição Financeira para repudiar a insensibilidade do agente bancário responsável pelo pagamento do benefício.


MUDANÇAS NA PROVA DE VIDA - Importante ressaltar que o INSS alterou as regras para a prova de vida e renovação das senhas dos beneficiários em março deste ano. A partir de agora, a pessoa que recebe o benefício pode realizar a prova de vida e a renovação de senha por meio do atendimento eletrônico com uso de biometria ou identificação por funcionário da instituição financeira. Para realizar a prova de vida, o beneficiário deve ir até a agência do banco em que recebe o depósito do INSS e apresentar um documento de identificação com foto. Depois disso, a instituição é obrigada a transmitir os registros ao INSS, utilizando o Protocolo de Pagamento de Benefícios em Meio Magnético.


Os beneficiários com idade igual ou superior a 60 anos podem solicitar a realização de prova de vida no INSS desde a mudança. Já aqueles que possuem dificuldade de locomoção e idosos com mais de 80 anos podem realizar a prova de vida em casa ou no local informado no requerimento. No caso de dificuldade de locomoção, é preciso enviar um pedido para a Agência da Previdência Social e apresentar atestado médico ou declaração emitida por hospital que comprove a necessidade da prova de vida em casa. Todos os serviços precisam ser agendados na Central 135, Meu INSS ou canais disponibilizados pelo INSS.

114 visualizações
BOTAO DO PANICO.png

Criai Paraná 2019 | Todos os direitos reservados.

  • Facebook