• Criai Paraná

Criai pede rigor nas investigações do caso em que menina pede ajuda em bilhete ao denunciar estupro


O deputado estadual Cobra Repórter (PSD), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), enviou, nesta quinta-feira (02), um ofício à delegacia de Santo Antônio da Platina solicitando informações e rigor nas investigações do caso de uma menina, de 12 anos, que escreveu um bilhete pedindo ajuda ao denunciar o padrasto por estupro.


Segundo a Polícia Civil, o suspeito, de 36 anos, foi preso por estupro de vulnerável na terça-feira (30). Ele negou o crime. Laudo do Instituto Médico-Legal (IML) constatou indícios de violência sexual na menina. Por isso, o suspeito foi indiciado por estupro de vulnerável.


“Imaginem só o desespero dessa garota: o papel foi encontrado na escola onde ela estuda e o caso foi levado à delegacia pela direção. De acordo com a Polícia Civil, o bilhete dizia: ‘Eu sou abusada e estuprada. Socorro, ajuda.’ A menina contou que era estuprada desde os 7 anos de idade pelo padrasto quando a mãe saía para trabalhar. É revoltante, é nojento, temos que trabalhar cada vez mais para proteger nossas crianças desses criminosos nojentos”, ressaltou o deputado Cobra Repórter.

10 visualizações0 comentário
BOTAO DO PANICO.png