• Criai Paraná

Criai pede rigor nas investigações em que um cão foi queimado vivo para ameaçar idoso



O deputado estadual Cobra Repórter (PSD), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), apresentou um ofício ao delegado da Polícia Civil de Quatro Barras, Michael Carvalho, nesta quinta-feira (24), solicitando rigor nas investigações do caso em que um cão foi queimado vivo para amedrontar um idoso. Os suspeitos também teriam agredido o idoso na sequência; o animal não resistiu.


“Essa tremenda crueldade foi filmada e postada em uma rede social. O crime aconteceu em Quatro Barras, na Região Metropolitana de Curitiba, na noite de domingo (20). Pedimos rigor nas investigações e, se possível, ao final do inquérito, que a polícia mantenha esta Comissão informada das providências tomadas a fim de trabalharmos juntos na causa de proteção aos nossos idosos e animais”, disse o deputado Cobra Repórter.


O CASO - Dois homens (um de 19 anos e outro de 23 anos) foram presos por maus-tratos aos animais, lesão corporal, ameaça e violação de domicílio, após queimarem um cachorro para amedrontar um idoso. O vídeo publicado nas redes sociais mostra o cachorro sendo assado em uma churrasqueira. Na sequência, é possível ouvir uma briga e um idoso é agredido pelos suspeitos.


Segundo a polícia, um dos jovens estava ficando alguns dias na casa de uma amiga da esposa, junto com a mulher, teria descoberto que o idoso, que mora na residência de trás do terreno, não estava ajudando a pagar as contas de água e de luz. Os suspeitos invadiram a casa dele, teriam matado o cachorro e agredido a vítima. Eles foram detidos e encaminhados para a delegacia de Quatro Barras.

2 visualizações0 comentário
BOTAO DO PANICO.png