• Criai Paraná

Delegacia da Mulher esclarece pedido de informações da Criai sobre feminicídio em Curitiba


O deputado estadual Cobra Repórter (PSD), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), recebeu, nesta segunda-feira (20), a resposta do ofício enviado à Delegacia da Mulher de Curitiba sobre mais um caso de feminicídio registrado na capital.


Uma mulher de 35 anos foi encontrada morta na tarde de quinta-feira (16). O crime foi descoberto depois que o pai da criança, principal suspeito, deixou a filha de 7 anos com a babá. Ela acionou a polícia, porque a menina estava com o tênis sujo de sangue.


A delegada titular, Vanessa Alice, informa que o suspeito de cometer o crime está preso. A filha do casal foi encaminhada à Casa da Mulher Brasileira com seu cachorro de estimação, também resgatado pela equipe de Polícia. Com a chegada do Conselho Tutelar, optou-se por deixar a criança com a babá, pessoa mais próxima depois dos pais.


“Parabéns à Polícia Civil pela rapidez na elucidação deste crime hediondo e também pelo cuidado que tiveram com a criança em um momento tão traumático em sua vida”, destacou o deputado Cobra Repórter.


O CASO - Uma mulher de 35 anos foi morta a facadas e o principal suspeito do crime é o marido da vítima. A mulher que cuida da criança percebeu manchas de sangue no tênis da menina e, imediatamente, a polícia foi acionada.


O marido foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) tentando fugir para a cidade de Irati. Dentro do carro, os policiais encontraram a faca que ele teria usado para matar a esposa. O corpo da vítima estava na casa da família.

4 visualizações0 comentário
BOTAO DO PANICO.png