• Criai Paraná

Deputado Cobra Repórter quer priorização de lactantes na vacinação contra a Covid-19



O deputado estadual Cobra Repórter (PSD), vice-líder do Governo, apresentou um requerimento, nesta terça-feira (15), na Assembleia Legislativa, solicitando providências, em caráter de urgência, para vacinação contra a Covid-19 de todas as mães lactantes residentes ou domiciliadas no Paraná. O requerimento foi endereçado ao governador Ratinho Junior e ao secretário estadual de Saúde, Beto Preto.


No texto do requerimento, o deputado aponta os motivos, entre eles: o leite materno é a única forma de levar algum grau de proteção para bebês menores de 2 anos, que não estão sendo vacinados; Muitas lactantes já retornaram ao trabalho presencial, o que eleva a sua exposição ao contágio; Lactantes reduziram a frequência de consultas pediátricas pelo receio da exposição, fazendo com que seus bebês fiquem sem o devido acompanhamento.


“Assim, a vacinação irá dar mais segurança a estas mães e, consequentemente, mais proteção e saúde a seus bebês. Também destaco que somente com a vacinação das mães lactantes é que teremos uma diminuição do alto índice de morte materna e que poderemos interromper o ciclo de desestruturação familiar já em curso em função dos óbitos gerados pela pandemia”, justificou o deputado Cobra Repórter.


O deputado também cita, no requerimento, a carta aberta de mães lactantes do município de Londrina endereçada a ele! Elas manifestam a satisfação pela inclusão de gestantes e puérperas entre o público prioritário de imunização e solicitam a vacinação para lactantes também dado o avanço da pandemia e o surgimento de novas variantes. “Vacinar todas as lactantes é investir em saúde e bem-estar da população brasileira e suas futuras gerações! Vacinar lactantes é proteger o futuro que chega com nossos bebês. Vacinar lactantes é reconhecer o direito humano à saúde e à proteção constitucional da maternidade e a prioridade absoluta da infância que devem ser observados pelos gestores públicos do Estado do Paraná e Município de Londrina”, diz um trecho da carta.

2 visualizações0 comentário
BOTAO DO PANICO.png