Criai Paraná 2019 | Todos os direitos reservados.

  • Criai Paraná

Deputados integrantes da Criai definem lançamento do programa Detox Digital Paraná



O movimento “Detox Digital Paraná” foi o assunto principal da reunião da Comissão que Defende os Diretos da Criança, Adolescente, Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) realizada nesta terça (11), na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), após a sessão plenária. Durante a reunião, os integrantes da Criai definiram a realização da solenidade de lançamento do Detox Digital Paraná em parceria com a Força-Tarefa Infância Segura e com o Instituto Tecnologia & Dignidade Humana (I-T&DH).


Segundo o presidente da Criai, o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), “o objetivo principal do projeto Detox Digital Paraná é promover uma mobilização social em nível estadual para o uso ético, saudável, responsável e seguro das tecnologias digitais (computadores, tablets, celulares, entre outros dispositivos eletrônicos) a partir das Escolas Públicas Estaduais, Conselhos Tutelares e de Postos de Saúde do Paraná com atenção especial às crianças e aos adolescentes. Vamos lançar o Detox Digital Paraná no dia 08 de julho, no plenário da Assembleia Legislativa, com a presença da Ministra Damares Alves”.


O movimento tem como objetivo fazer um planejamento de políticas para desintoxicação do uso compulsivo da Internet com a implementação de ações de caráter intersetorial e interdisciplinar para a garantia dos direitos de proteção integral das crianças, adolescentes e demais usuários de tecnologias digitais no que se refere à saúde física e mental, cognição, relações sociais e segurança. Os principais temas abordados serão: aliciamento e pedofilia; ciberbullying; tecnostress; transtorno de jogo eletrônico, entre outros.


O projeto está vinculado diretamente às ações do Pacto “Infância Segura” do Paraná. A intenção é utilizar multiplicadores junto aos 32 Núcleos Regionais de Educação e profissionais das áreas da Justiça, Saúde, Segurança... para rápida disseminação de ações de conscientização para o uso saudável, responsável e seguro das tecnologias digitais, junto às mais de 2.100 escolas públicas estaduais e outros espaços do Paraná, integrando esforços de educadores, Patrulha Escolar, psicólogos, médicos pediatras, assistentes sociais...


Os deputados também discutiram, durante a reunião desta terça (11), a realização de audiências públicas regionais com certificação de parceiros da Criai de cada região. Também foi feita a distribuição das denúncias e ocorrências recebidas este ano pela Secretaria da Criai.


No encontro, também foram aprovados dois projetos de lei. Um deles é o de nº 120/2019, do deputado Evandro Araújo (PSC), concedendo o título de utilidade pública Associação Beneficente de Proteção ao Idoso Lar Nossa Senhora das Graças com sede no Município de Reserva, e foi relatado pelo deputado Marcio Pacheco (PDT).


A segunda matéria que recebeu parecer favorável, o projeto de lei nº 681/2017, do deputado Marcio Pacheco, concede isenção de tarifa no transporte intermunicipal para pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) e seu acompanhante, e teve como relator o deputado Cobra Repórter.


Por outro lado, o projeto de nº 310/2017, de autoria do deputado licenciado Guto Silva (PSD), foi retirado de pauta em função de ausência do relator. A matéria, que concede o título de utilidade pública ao Instituto de Saúde do Idoso São Francisco de Assis, voltará a ser discutida na próxima reunião da Comissão. Agora, sob a relatoria do deputado Marcio Pacheco.

11 visualizações
BOTAO DO PANICO.png
  • Facebook