• Criai Paraná

PC de Londrina responde pedido de informações da Criai sobre caso de menina queimada



O delegado-chefe da 10ª Subdivisão da Polícia Civil em Londrina, Osmir Ferreira Neves Junior, respondeu ao ofício enviado pela Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, do Adolescente, do Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), presidida pelo deputado estadual Cobra Repórter (PSD), sobre o caso da menina que foi queimada na sexta-feira passada (23) por um parente em Londrina.


A resposta (segue acima) foi que o principal suspeito, Alan Victor Lucas, foi preso em flagrante. Também informa que as diligências investigativas continuam para a conclusão do inquérito policial. “Não podemos admitir mais situações como essa. Mais um crime que acontece dentro de casa e não pode ficar impune. Já estamos elaborando ações para atingir o estado inteiro na tentativa de proteger nossas crianças. Esse é o dever da nossa Comissão”, disse o deputado Cobra Repórter.


O CASO - Uma criança de 7 anos foi agredida e depois teve o corpo queimado por um parente em uma casa localizada na Rua Caviúna, no Jardim Leonor, na zona oeste de Londrina, na sexta-feira passada (23). Segundo a Polícia, vizinhos ouviram os gritos e foram até a casa para socorrer a criança. Dois homens suspeitos do crime foram presos. A polícia diz que um dos suspeitos, apontado como autor do crime, estava, aparentemente, em surto psicótico. O outro disse à polícia que não viu qualquer briga e não sabe porque o crime aconteceu. Os bombeiros informaram que a menina teve cerca de 50% do corpo queimado, apresentava queimaduras de 3º grau no rosto, pescoço, braços e tórax. Ela foi levada ao Hospital Universitário em estado grave e permanece internada. A menina morava com a mãe.

24 visualizações
BOTAO DO PANICO.png

Criai Paraná 2019 | Todos os direitos reservados.

  • Facebook