• Criai Paraná

Presidente da Criai recebe representantes do I-T&DH para lançar o Detox Digital Paraná



Seu filho (a) passa muito tempo no celular? No computador? Como ele (a) gasta o tempo livre? Brincando com outras crianças ou prefere passar a tarde no videogame ou computador? Se ele (a) depende da tecnologia para se sentir feliz, algo está errado. O uso excessivo de eletrônicos por crianças e adolescentes é cada vez mais preocupante.


“Como tudo na vida, o uso de celulares e computadores também pede um equilíbrio. A tecnologia passou a fazer parte do que somos atualmente, mas o importante é usá-la da maneira correta. Sentiu que seus filhos estão passando dos limites e precisam de um detox digital? Estamos buscando implantar exatamente isso nas escolas públicas”, disse o deputado estadual Cobra Repórter, presidente da Comissão que Defende os Diretos da Criança, Adolescente, Idoso e da Pessoa com Deficiência (Criai).


Tendo isso em vista, o deputado Cobra Repórter recebeu nesta terça-feira (28), em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Paraná (PR), Cineiva Tono, representando a Força-Tarefa Infância Segura, e Maria Christina dos Santos, representante do Instituto Tecnologia & Dignidade Humana (I-T&DH). O I-T&DH é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos com o objetivo de promover a “EDUCAÇÃO DIGITAL CONSCIENTE”.



Juntos eles chegaram à conclusão da necessidade de um Projeto de Lei que estabelece a Política de Estado de Desintoxicação de Internet para Crianças: o Detox Digital Paraná. A ideia é estabelecer uma série de ações de prevenção à dependência tecnológica e à violência virtual contra criança e adolescentes.


No dia 10 de julho, o programa deve ser lançado no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). “Na China, por exemplo, existem centenas clínicas para Desintoxicação Digital, não podemos chegar a esse extremo”, explicou o deputado Cobra Repórter.

Segundo a pesquisa realizada pela agência We Are Social e a plataforma Hootsuite, o brasileiro passa mais de nove horas por dia conectado por meio de qualquer dispositivo. São 130 milhões de usuários das redes sociais, o que representa 62% da população. Desses, 120 milhões acessam pelo celular, ou seja, 57% dos brasileiros.


“O corpo dá sinais quando as tecnologias são usadas de forma errada: a criança ou adolescente que usa a tecnologia de forma abusiva apresenta insônia, problemas de postura, isolamento, perda ou ganho excessivo de peso, falta de hábitos de higiene”, disse Cineiva Tono.

37 visualizações
BOTAO DO PANICO.png

Criai Paraná 2019 | Todos os direitos reservados.

  • Facebook